O presidente da Comissão de Defesa do Consumidor da Câmara Municipal de Manaus (COMDEC/CMM), vereador Álvaro Campelo (PP) enviou ofício à concessionária de águas e esgotos da capital, empresa Manaus Ambiental, pedindo esclarecimentos sobre denúncias de irregularidades que estão sendo cometidas pelas empresas terceirizadas encarregadas de cortes e religações de água em todas as zonas de manauaras.

Segundo as denúncias, a Manaus Ambiental estaria aplicando multas aos consumidores referentes à suposta violação de lacre dos medidores de água que os consumidores afirmam não ter cometido, justificando que teriam sido funcionários das terceirizadas que estariam praticando o ato de violação para em seguida acusar os moradores e assim aumentar o faturamento nas contas mensais.

A Comdec tem registrado um crescente número de reclamações desta natureza nas últimas semanas, em diversos bairros de Manaus.

Para tratar da questão, a Comdec realizará a primeira audiência no dia 28 de setembro, na Sala de Defesa do Consumidor, sob a coordenação do vereador Álvaro Campelo. Até lá, a Comissão está orientando a todos os consumidores que se sentirem prejudicados com as ações da Manaus Ambiental relacionadas a acusações de violação de lacres, a registrar denúncias na Câmara Municipal, para que cada caso seja devidamente apurado e as eventuais irregularidades corrigidas junto à concessionária, que é conjuntamente responsável pelas ações de suas terceirizadas. A Manaus Ambiental mantém uma empresa terceirizada para cortes e religações de água em cada zona da capital.

 

Texto: Assessoria do vereador Álvaro Campelo

Foto: Tiago Corrêa - Dircom/CMM


Não serão postados comentários com ofensas a pessoas ou instituições, sejam elas de natureza pública ou privada. Também não serão aceitos textos ofensivos, de caráter comercial, com palavrões e termos chulos ou que façam propaganda de candidatos. Os comentários postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores.

Comentários

Deixe uma resposta

  • (não será publicado)