A Câmara Municipal de Manaus (CMM) promulgou, nesta quarta-feira (22), a concessão da Medalha de Ouro Cidade de Manaus ao professor e pesquisador suíço-brasileiro Mario Christian Meyer, pelos trabalhos na área de etno-ecoturismo no Amazonas, por meio do Programa Internacional de Salvaguarda da Amazônia, da Mata Atlântica e dos Ameríndios para o Desenvolvimento Sustentável (PISAD), com sede em Paris, na França. A homenagem teve o parecer favorável da Comissão de Comendas, da Casa Legislativa, ao Projeto de Decreto Legislativo n° 015/2014, de autoria do vereador Amauri Colares (PROS).

Nos últimos 20 anos, Mario Meyer realizou inúmeras missões pela Amazônia, além de integrar, na década de 90, a Delegação Governamental da Cúpula de Chefes de Estado e de Governo Rio-92. Na ocasião, ele era conselheiro do então governador do Amazonas Gilberto Mestrinho.

Em suas viagens pela Amazônia, Meyer desenvolveu o estudo das diferentes formas de expressão escrita das populações indígenas – como a pintura corporal com pigmentos de plantas. Os seus trabalhos contribuíram para a concepção de uma plataforma de bioprodutos eco-etno-biotecnológicos, que conforme o pesquisador, além de evitar a biopirataria, protege os conhecimentos ancestrais indígenas, sobre os produtos naturais.

“É uma homenagem justa, pois o trabalho desenvolvido por Mario Meyer, além de ajudar na proteção também ajuda a divulgar o Amazonas, por meio do turismo”, destacou o vereador Amauri Colares, autor da propositura.

Acompanhe a CMM nas redes sociais

Youtube – Camarademanaus
Twitter – Camaramanaus
Facebook – CMMoficial
SoundCloud – Camaramanaus
Instagram – Camaramanaus
Flickr – Camaramanaus

 

 

Texto: Sintia Maciel - DIRCOM/CMM

Foto: REPRODUÇÃO


Não serão postados comentários com ofensas a pessoas ou instituições, sejam elas de natureza pública ou privada. Também não serão aceitos textos ofensivos, de caráter comercial, com palavrões e termos chulos ou que façam propaganda de candidatos. Os comentários postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores.

Comentários

Deixe uma resposta

  • (não será publicado)

11 Respostas para “Pesquisador suíço-brasileiro será homenageado pela Câmara com a Medalha Cidade de Manaus”

  1. Eliana Spengler

    Hoje, realizando pesquisa na internet sobre projetos de desenvolvimento sustentável, tive a grande satisfação de ler a notícia publicada no dia 22/10/14 de que esta Câmara homenageará o Prof. Dr. Mario Christian Meyer com a Medalha da Cidade de Manaus por seus relevantes serviços prestados nos últimos 20 anos em defesa da rica biodiversidade da floresta amazônica, dos saberes tradicionais indígenas e pelo desenvolvimento de seu projeto inédito de bioeconomia verde na região.
    Como Coordenadora do Prêmio Gigantes da Ecologia, tive o privilégio de conhecer o Dr. Meyer e a riqueza de seu trabalho em 2008. Após ler todas as suas publicações e compreender a profundidade de seus estudos, que culminaram no desenvolvimento de seu projeto originalíssimo de bioprodução, homenageamos o mesmo com o Prêmio Gigante da Ecologia, que naquele ano teve como tema “Abraçando a Amazônia”, distinguindo-o com o Tributo de Honra.”
    Quando da escolha do homenageado com a mais alta distinção, consideramos ainda o fato de que o projeto dirigido pelo Dr. Meyer respeita o meio ambiente e está em total consonância com a legislação brasileira. Além disso, o mesmo é uma ferramenta extraordinária de combate à biopirataria, com a grande vantagem de ser replicável para outros lugares que apresentem as mesmas condições para a bioprospecção.
    O reconhecimento do árduo trabalho que este dedicado cientista suíço-brasileiro vem desenvolvendo ao longo de mais duas décadas em defesa da Amazônia é mais do que merecido. Parabéns ao Dr. Meyer e à Câmara de Manaus por esta iniciativa.

    Responder
  2. Eloi Favaro

    Justa homenagem! Reflete a resposta ao trabalho sério que este importante cientista e professor franco brasileiro, desenvolveu e desenvolve ao longo de sua vida, com uma trajetória fabulosa em pról da Amazônia e da Mata Atlântica , traçada com paixão, amor e carinho e , por isso, com reflexos altamente positivos à todos nós. O reconhecimento do povo do Amazonas representa o reconhecimento de todos nós brasileiros, ao qual me agrego com orgulho. Parabéns !!!!!! Elói Fávaro. Arquiteto, Economista , membro do TCE Pr e Professor Universitário / Paraná. Em tempo meus parabéns à Manaus e ao DD VereAdor proponente desta homenagem.

    Responder
  3. Cordelia Fourneau de Mello Mourao

    Tenho a maior admiração e respeito pela total dedicação e seriedade com que o Prof. Dr. Meyer, desenvolve o seu trabalho através do PISAD, instituição científica sem fins lucrativos fundada e dirigida pelo mesmo. Ele merece ser condecorado. Para todo ser dotado de razão e em particular para as lideranças indígenas que eu conheço, às quais eu tenho anunciado seu trabalho, o PISAD representa a única boa e inovadora notícia hoje para a salvação da floresta e a proteção dos povos originários.
    A inédita e providencial intermediação do PISAD, trazendo cientistas ao encontro dos índios, fechando acordos oficiais com as instituições encarregadas tanto dos índios como dos recursos genéticos e do desenvolvimento, abre uma possibilidade de acesso oficial e equitativo aos princípios ativos de plantas com potencial medicinal fundamentais para o descobrimento e fabricação de novos remédios, indispensáveis para curar as doenças da humanidade e aliviar seus sofrimentos.
    Formados em biotecnologias verdes por cientistas, sob a orientação do PISAD e recebendo treinamento para formar pequenas empresas e cooperativas, os índios e as populações locais terão – graças ao PISAD – recursos sustentáveis baseados nos seus conhecimentos ancestrais e na biodiversidade. Esta providencial alternativa à depredação da floresta permitirá que a maravilhosa cultura indígena, da qual os pajés são colunas essenciais, floresça no templo da floresta. Inseridos no circuito econômico de uma maneira que valoriza seu ambiente natural e sua cultura, índios e floresta serão finalmente respeitados.

    Cordelia Fourneau de Mello Mourão
    Apoiadora da AIAM (Associação Indígena Aldeia Maracanã) composta dos indígenas que entraram em dialogo com o poder publico para que ela seja dedicada a um « Centro de Referência da Cultura Viva dos Povos Indigenas ».
    Membro da Academia dos Saberes Indígenas (ASI)
    Redigiu um conjunto de projetos de desenvolvimento sustentável e valorização cultural para e em parceria com as aldeias guarani do estado do Rio. Este « Programa Guarani » acaba de ser aceito pela Prefeitura de Maricá e pelo patrocinador, a empresa IDB-B.

    Responder
  4. Luiz Roberto Bara Araújo

    Mister se faz registrar a importância decisiva do cientista Dr. Mário Christian Meyer, defensor incondicional da ecologia e o meio ambiente e suas consequências, num contexto sócio-econômico complexo e agressivo. Acompanho suas lides, de um apaixonado visionário, desde a remota cidade Legendária Lapa no interior do Paraná, até contatos pessoais e profissionais feitos em Curitiba, São Paulo, Brasília e Paris, e a sua projeção na mídia nacional e internacional.Sempre o admirei pelo trabalho sério, competente e sua grande capacidade de visão, na problemática das questões ‘economia x ecologia’.
    Dr. Christian não se limita apenas ao estudo, direcionamento de pesquisas e tendências, mas principalmente com o futuro das populações indígenas e sua autodeterminação. Atuamos em meios distintos, eu com formação em economia e administração de empresas, sempre na iniciativa privada como assessor de Presidente de Banco, numa instituição financeira de porte global nas áreas de Recursos Humanos e ‘Trade Finance’. Sou membro efetivo da ‘Academia de Cultura de Curitiba’ e atualmente presto consultoria em Planejamento Organizacional, competências profissionais que mais me aproximam de tão cativante personalidade.

    Mister se faz registrar a importância decisiva do cientista Dr. Mário Christian Meyer, defensor incondicional da ecologia e o meio ambiente e suas conseqüências, num contexto sócio-econômico complexo e agressivo. Acompanho suas lides, de um visionário, desde a remota cidade Legendária de Lapa no interior do Paraná, até contatos pessoais e profissionais feitos em Curitiba, São Paulo, Brasília e Paris, e a sua projeção na mídia nacional e internacional. Sempre o admirei pelo trabalho sério, competente e sua grande capacidade de visão, na problemática das questões ‘economia x ecologia’.
    Dr. Christian não se limita apenas ao estudo, direcionamento de pesquisas e tendências, mas principalmente com o futuro e o bem estar das populações indigenas e sua autodeterminação. Atuamos em meios distintos, eu com formação em economia e administração de empresas, sempre na iniciativa privada como assessor de Presidente de Banco, numa instituição financeira de porte global nas áreas de Recursos Humanos e ‘Trade Finance’. Sou membro efetivo da ‘Academia de Cultura de Curitiba’ e atualmente consultor em Planejamento Organizacional, competências profissionais que mais me aproximam de tão cativante personalidade!
    Luiz Roberto Bara Araúj

    Responder
  5. Aleksandar Mandić

    Conheci o Prof. Meyer em uma viagem dele pelo Brasil e fiquei encantado com o projeto, mas a principal característica que vi é o foco que ele tem no tema. No mundo amazônico o Prof. Meyer deveria pertencer ao Board ou deixa-lo solto para ama-la. Ou seja, além de uma pessoa, Prof. Meyer é um cargo!

    Responder
  6. Oscar Malvessi

    O Dr. Meyer tem se dedicado no estudo e desenvolvimento dos temas vinculados a Amazônia e Mata Atlântica de maneira inédita e tecnicamente orientada para manutenção do meio ambiente e ao mesmo tempo interagindo pela salvaguarda da identidade cultural, conhecimento indígena com sustentabilidade econômica e social. Seu conhecimento acadêmico, científico e profissional representa um enorme evolução com contribuição distinta ao saber e no desenvolvimento sustentável da biotecnologia verde, unindo as culturas com alternativas economicamente sustentável promovendo acordos de cooperação bilaterais internacionais relevantes a toda a sociedade. Parabenizo o reconhecimento do relevante trabalho e dedicação. Oscar Malvessi, professor de finanças corporativas na FGV-EAESP e consultor financeiro com foco na criação de valor ao acionista.

    Responder
  7. Borges da Silveira

    A Câmara Municipal de Manaus estará prestando uma justa homenagem ao Professor Meyer, com a medalha “Cidade de Manaus”. Acompanho a muitos anos o trabalho e a dedicação do Professor Meyer em prol do desenvolvimento sustentável da Bio tecnologia na Amazônia, e também a defesa da identidade cultural indígena aliada a sustentabilidade sócio-econômica.
    Borges da Silveira
    ex Ministro da Saúde

    Responder
  8. MF CAZALERE

    C’est une très bonne nouvelle. Cette distinction consacre tout le travail réalisé par le Professeur Mario Christian Meyer pour la mise en œuvre d’une coopération étroite entre la France et le Brésil, pour le transfert des connaissances en biotechnologies de pointe dans le cadre d’un programme de développement en faveur des Índios et de l’exploitation durable et équitable de l’exceptionnelle biodiversité de la forêt Amazonienne indispensable au bien-être de tous. Ce Programme constitue un modèle de valorisation durable et équitable des ressources biologiques permettant le développement d’activités à haute valeur ajoutée et la création d’une nouvelle économie verte qui représente une véritable alternative à l’exploitation irrationnelle et polluante de la biodiversité.
    Mario Christian Meyer est un fervent défenseur des populations amazoniennes et de leurs ressources naturelles. Sa maîtrise des technologies de pointe appliquées aux savoirs ancestraux médicinaux amérindiens conjuguée à sa grande connaissance des partenaires des organismes de recherche et développement français lui ont permis d’établir ce programme dont on espère que sa prochaine étape dans l’Amazonas se réalisera dans un proche avenir.
    Marie-France Cazalère, Directrice de l’Agence de certification des semences, Ministère de l’agriculture, France.

    Responder
  9. MF Cazalère

    C’est une très bonne nouvelle. Cette distinction consacre tout le travail réalisé par le Professeur Mario Christian Meyer pour la mise en œuvre d’une coopération étroite entre la France et le Brésil, pour le transfert des connaissances en biotechnologies de pointe dans le cadre d’un programme de développement en faveur des Índios et de l’exploitation durable et équitable de l’exceptionnelle biodiversité de la forêt Amazonienne indispensable au bien-être de tous, incluant l ethno-écotourisme. Ce Programme constitue un modèle de valorisation durable et équitable des ressources biologiques permettant le développement d’activités à haute valeur ajoutée et la création d’une nouvelle économie verte qui représente une véritable alternative à l’exploitation irrationnelle et polluante de la biodiversité.
    Dr Meyer est un fervent défenseur des populations amazoniennes et de leurs ressources naturelles. Sa maîtrise des technologies de pointe appliquées aux savoirs ancestraux médicinaux amérindiens conjuguée à sa grande connaissance des partenaires des organismes de recherche et développement français lui ont permis d’établir ce programme dont on espère que sa prochaine étape dans l’Amazonas se réalisera dans tout proche avenir.
    Marie-France Cazalère, Directrice de l’Agence de certification des semences, Ministère de l’agriculture, France.

    Responder
  10. Malvino Salvador - Diretor de ATER Florestal do IDAM (Amazonas)

    A medalha concedida ao eminente Professor Meyer e uma justa homenagem a um ilustre cientista que com persistência e extrema dedicaçao vem conduzindo como uma de suas bandeiras de luta o reconhecimento e a valorizaçao do conhecimento tradicional de comunidades indígenas da Amazonia Brasileira buscando criar e fortalecer uma sólida aliança entre os conhecimentos ancestrais e a biotecnologia moderna favorável ao meio ambiente e com distribuiçao equitativa dos benefícios decorrentes.

    Responder