O vereador Rosivaldo Cordovil (PTN), presidente da Comissão de Transporte, Mobilidade Urbana e Obras Públicas da Câmara Municipal de Manaus, se reuniu no auditório da Superintendência Municipal de Transporte Urbano (SMTU), com mais de 30 membros da Coopeventos, liderados pelo presidente Luis Mendes e com o superintendente da pasta, Audo Albuquerque.

A regulamentação e vida útil dos veículos, foram um dos principais assuntos tratados em reunião com a categoria, que hoje atende o Serviço de Transporte por FretamentoEventual de passageiros na cidade de Manaus. “Acompanho essa categoria desde o início de sua caminhada, quando ainda nem existia a Cooperativa, e vejo o empenho de todos em oferecer um serviço de excelência à população,  serviço esse, que atende principalmente as igrejas da cidade”, disse Rosivaldo, enfatizando que foi um dos incentivadores para que a categoria se unisse para se organizar na forma da lei,  em busca de ter seu espaço garantido.

Para Rosivaldo, a categoria já teve um grande avanço após a sanção da Lei nº 1.958/2014, que dispõe sobre o serviço de transporte coletivo de passageiros por fretamento, no âmbito do Município de Manaus, e que passou a garantir à essa categoria, o direito que prestar aos seus clientes um serviço legalizado a um determinado grupo de pessoas previamente acertado, para viagens eventuais, conforme determinado em lei. Mas garante que ainda faltam alguns ajustes para regulamentação da lei.

Após a reunião, o presidente da Comissão de Transporte e o superintendente da SMTU, aproveitaram a ocasião para realizar uma fiscalização nos veículos dos cooperados que estavam presentes e que prestam esse serviço à população de Manaus. “A fiscalização foi pertinente na ocasião, onde tivemos a oportunidade de comprovar, que os ônibus estão em perfeito estado de uso”, concluiu Rosivaldo.

 

 

Texto: Assessoria do vereador Rosivaldo Cordovil

Foto: Assessoria do vereador


Não serão postados comentários com ofensas a pessoas ou instituições, sejam elas de natureza pública ou privada. Também não serão aceitos textos ofensivos, de caráter comercial, com palavrões e termos chulos ou que façam propaganda de candidatos. Os comentários postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores.

Comentários

Deixe uma resposta

  • (não será publicado)