skip to Main Content
Vereadores Aprovam Convocação Da Amazonas Energia Para Esclarecer Cortes Irregulares

Vereadores aprovam convocação da Amazonas Energia para esclarecer cortes irregulares

 Os vereadores aprovaram por unanimidade nesta segunda-feira, (22/2) o requerimento de autoria dos vereadores Wallace Oliveira (Pros) e Lissandro Breval (Avante), que tem o objetivo de convidar a Amazonas Energia para prestar esclarecimentos sobre a suspensão do serviço para clientes inadimplentes.

Segundo os parlamentares, muitas denúncias chegaram até seus gabinetes, de que a empresa estaria autorizando o corte de energia pela falta de pagamento da fatura, o que está proibido por meio de um Decreto Municipal. Segundo Wallace Oliveira, vai ser uma importante oportunidade para cobrar da empresa um melhor serviço. “Temos que cobrar um fornecimento melhor do serviço. Essa empresa causa muitos prejuízos para nossos moradores e precisamos, como representantes do povo dar uma resposta as demandas que aqui chegam”, disse.

Lissandro Breval afirmou que é inadmissível que a empresa não cumpra com um decreto sem o devido questionamento. “Muitas pessoas tiveram suas energias cortadas por conta da falta de pagamento e isso não é permitido durante o estado de calamidade, é um decreto que precisa ser respeitado e vamos pedir esclarecimentos da empresa”.

O serviço prestado pela empresa Amazonas Energia também foi bastante criticado pelo vereador Raulzinho (PSDB), que revelou inclusive ter feito manifestação na frente da concessionária. “Eu já fiz inclusive manifestações na frente desta empresa quando não era vereador. Me sinto muitas vezes roubado, e acredito que todos aqui na Câmara também se sentem assim”, desabafou.

Para o vereador William Alemão (Cidadania) a Audiência Pública vai ser importante para discutir também a questão das pequenas empresas que tiveram grandes prejuízos e tiveram que arcar com multas de até 15 mil reais por inadimplência. “Muitos microempresários tiveram prejuízos enormes, entre elas com a empresa por conta da falta de pagamento, é preciso dar uma resposta para eles também”, cobrou Alemão.

Com a aprovação, o requerimento será encaminhado para a Diretoria Legislativa da CMM, para organizar a  data para a realização da audiência pública.

 

Texto: Tiago Ferreira – Dircom/CMM

Foto: Robervaldo Rocha – Dircom/CMM